Centro de Cooperação e Intercâmbio Internacional
Cerimónia de Inauguração do Centro de Cooperação e Intercâmbio Internacional (CICE, na sigla inglesa) do Parque Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong-Macau (Parque Industrial)
葡语.jpg

De acordo com os dois objectivos principais de desenvolvimento do Parque Industrial que consistem na construção de uma “Base Internacional de Controlo de Qualidade da Medicina Tradicional Chinesa” e da “Plataforma Intercâmbio Internacional da Indústria de Saúde”, bem como a directiva no sentido de desenvolver o Parque Industrial para se tornar numa “Janela Internacional de ‘Uma Faixa, Uma Rota’ na Indústria e Cultura da Medicina Tradicional Chinesa”, o Parque definiu  um plano geral de execução posicionando os Países de Língua Portuguesa como o ponto de partida no contexto da promoção para a cooperação e o intercâmbio internacional da Medicina Tradicional entre a China e os Países de Língua Portuguesa, do impulsionamento da difusão da cultura, da tecnologia e dos produtos da MTC aos Países de Língua Portuguesa e às regiões vizinhas, com vista a apoiar as indústrias da MTC nacionais e do exterior, incluindo as de Macau, no desenvolvimento do espaço de desenvolvimento e no apoio às empresas de Macau e da China Continental do sector a expandirem-se no mercado internacional.
       Desde a fundação do CICE a 30 de Junho de 2015, foram seleccionados dois Países de Língua Portuguesa, designadamente Portugal e Moçambique, como pioneiros desta iniciativa de cooperação e de intercâmbio internacional, tendo já sido realizadas exploradas e abordados as viabilidades de condução de trabalhos, em conjunto, sobre diversos aspectos, incluindo registo internacional de medicamentos tradicionais chineses e suplementos alimentares, promoção do comércio de serviços, formação profissional em MTC, IeD e intercâmbio, e cooperação em tecnologias da medicina tradicional, promoção da cultura da MTC e  estabelecimento de Centros de MTC no exterior, tendo-se já alcançado alguns progressos. Ao mesmo tempo, estreitaram-se gradualmente as relações de cooperação com Portugal e Moçambique e com outros Países de Língua Portuguesa, com vista ao seu alargamento até  aos países da União Europeia, da ASEAN, da América Latina e da África, construindo uma plataforma de cooperação e intercâmbio internacional, para ajudar as empresas a explorar recursos e mercados estrangeiros, promover o registo internacional e o comércio de serviços da MTC e produtos da indústria da saúde, e impulsionar o intercâmbio e a cooperação entre a medicina tradicional chinesa e as diversas áreas de medicina do mundo.

Parceiros estratégicos:
  • ● Escola Brasileira de Medicina Chinesa (EBRAMEC)  
  • ● Ministério da Saúde da República de Moçambique (MISAU)
  • ● Instituto de Medicina Tradicional de Portugal (IMT)
  • ● Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa
  • ● Fundacão Europeia de Medicina Tradicional Chinesa
  • ● Associação Portuguesa de Suplementos Alimentares
  • ● Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária de Portugal (DGAV) 
  • ● Sociedade Portuguesa de Fitoquímica e Fitoterapia (SPFito)
  • ● Purapharm International (H.K.) Limited
  • ● Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau)
  • ● Chinese Herb Trade Association of America
  • ● Associação de Intercâmbio Econômico e Cultural Brasil-China